Como fazer a captura de dados de usuários em um site com segurança.

Como fazer a captura de dados de usuários em um site com segurança.

A captura de dados de usuários feita através de um site sempre gera polêmicas, as pessoas que navegam sentem que estão sendo perseguidas e que os seus dados estão sendo roubados, já as empresas tentam explicar que a intenção é tornar a navegação online mais rápida, segura e eficiente, afinal vivemos em uma era em que todos estão com pressa, não é mesmo? Por isso reunimos informações e passos importantes para fazer a captura de dados dos seus usuários de uma forma segura também para o seu e-commerce ou site.

Para deixar os seus usuários mais tranquilos em relação à captura de dados feita pelo seu site, é importante disponibilizar no começo da navegação um pop-up com a política de privacidade e termos de serviço descritos de forma clara, assim o usuário pode entender que você não irá roubar os seus dados, os cookies irão acompanhar a sua navegação e preferências, para tornar a navegação mais rápida, do jeito que essa pessoa gosta!

Na linguagem de programação o grande responsável por possibilitar essa captura de dados dos usuários através do site é o cookie de navegação. Esse pequeno arquivo de texto sem limites de tamanho armazena os dados e preferências selecionadas pelos usuários em um site ou e-commerce. Mesmo que você já saiba disso, vamos relembrar alguns pontos importantes sobre os cookies. Inicialmente a sua principal funcionalidade era armazenar dados de login e senha dos usuários, facilitando e muito a navegação e retorno de um usuário ao seu site.  

Como a grande função do cookie é servir de lembrete para os servidores sobre as preferências de uso durante a navegação, fique atento aos parâmetros de segurança em cada integração feita e também na linguagem usada para cada plataforma em contato com o seu servidor. 

Você sabia? 

As ferramentas do Google Docs quando utilizam cookies para salvar as informações online e offline, caso a conexão apresenta instabilidade, os dados e preferências são armazenados no cookie (TXT) e depois enviados à nuvem para atualização e armazenamento online. 

Cookies e Web server em funcionamento saudável

Já que mapear o histórico de navegação e preferências de uso é são as funções dos cookies, como extrair esses dados e oferecer conteúdos assertivos e melhor experiência para o usuário? Cada servidor junto à plataforma usada no seu site exige linguagem com código específico, assim cada servidor irá conseguir ler os dados armazenados e criptografados pelos cookies.

Já que mapear o histórico de navegação e preferências de uso é são as funções dos cookies, como extrair esses dados e oferecer conteúdos assertivos e melhor experiência para o usuário? Cada servidor junto à plataforma usada no seu site exige linguagem com código específico, assim cada servidor irá conseguir ler os dados armazenados e criptografados pelos cookies. 

Ah! Vale lembrar que nesse “ecossistema” no mundo da programação, os cookies não trabalham sozinhos, o web server recebe todos os dados e devolve para o seu site o que deve ser armazenado e apresentado novamente para o usuário durante a navegação, mesmo que o cookie guarde um grande volume de dados TXT, a tecnologia do seu web server que decide o que será apresentado novamente para o usuário. Por isso é importante estar atento também ao seu servidor de dados, mantendo a segurança dos dados dos seus usuários e do seu e-commerce ou site de ponta a ponta. 

Entendendo os tipos de cookie para o seu site ou e-commerce

Como já está claro que o cookie não rouba informações dos usuários, apenas armazena os seus dados para tornar a navegação mais rápida junto ao web server, vamos entender como cada tipo de cookie funciona dentro de um site.

Como já está claro que o cookie não rouba informações dos usuários, apenas armazena os seus dados para tornar a navegação mais rápida junto ao web server, vamos entender como cada tipo de cookie funciona dentro de um site.  

1 – Cookie de sessão/ Session Cookie: Esse tipo de cookie fica ativo apenas durante a sessão de navegação de um usuário no seu site. O foco é captar dados apenas da navegação interna de maneira mais clara possível sem interferências externas. Com esses dados de navegação interna isolados, é possível entender o que mais gera atração e engajamento no seu site. Vale lembrar que esse tipo de cookie não pode ser apagado pelo usuário de forma manual. Além do mais ele é primário (Pertence a um único domínio), sendo uma forma mais segura de usar cookies de sessão. 

2 – Persistent/ Permanent Cookie: Assim como o cookie de sessão, esse modelo também fica ativo apenas no seu site, mas pode ser apagado pelo usuário de forma manual. Esse tipo também é primário (Pertence a um único domínio), sendo uma forma segura de usar cookies apenas durante a sessão. Mas ainda assim esse formato possibilita para ferramentas externas a leitura dos dados para impactar usuários com campanhas de Google Ads e demais anúncios. 

3 – Third-party Cookie: Esse formato de cookie acontece quando um grupo de domínios próprios ou diferentes possuem acesso aos seus dados e configurações de captura. Mas é importante estar atento aos servidores e criptografia interna, pois os servidores precisam ter o mesmo padrão de protocolo (http ou https) para ler os dados disponibilizados pelo cookie, além de ter tecnologia padronizada para ler a criptografia aplicada no cookie. Esse formato também possibilita para ferramentas externas a leitura dos dados para impactar usuários com campanhas de Google Ads e demais anúncios. 

4 – HTTP only-cookie: Ele só permite conexão HTTP e evita que o arquivo seja alterado com facilidade, evitando que os dados gerados sejam utilizados para criação e utilização de um java script mal intencionado. 

5 – Secure Cookies: Só aceita conexão e linguagem HTTPs, se tornando uma das opções seguras para captura de dados no seu site e comunicação com o web server. 

6 – Same-site Cookie: Esse cookie é muito seguro pois evita requisições (solicitações) forjadas CRSF (Cross-Site request forgery) de domínios de terceiros que podem usar os seus cookies e até mesmo roubar os seus dados capturados. Além do mais, ele faz com que os servidores só aceitem requisições (solicitações) de um mesmo site, tornando a troca de dados segura e totalmente primária. 

7 – Zombie Cookie/ evercookie: Voltado para o monitoramento apenas no seu site, esse formato é mais persistente por criar um tipo de ID para cada usuário, assim ele volta a ser ativo mesmo depois que for deletado pelo usuário.

8 – Super Cookie: Com programação mais delicada envolvida, esse cookie que pertence a um conjunto de domínios diferentes e otimizadas para https, o que não torna a comunicação com o seu servidor tão segura. Além do mais este formato cria um ID para cada usuário, o que facilita mapear cada usuário mesmo fora dos seus canais. O Super Cookie pode parecer revolucionário, mas as normas e leis de proteção de dados LGPD barram o seu uso justamente por ser uma tecnologia totalmente invasiva que não é aceita pelos usuários.

Garantindo mais segurança para os seus cookies e web server

Garantir a segurança dos seus cookies e dados armazenados é fundamental para evitar grandes problemas judiciais com os clientes e invasões de javaScripts no seu site e servidor. Para garantir maior proteção, além de criptografar o envio de dados do cookie para o web server é importante manter todos os sistemas operacionais das máquinas atualizados.

Garantir a segurança dos seus cookies e dados armazenados é fundamental para evitar grandes problemas judiciais com os clientes e invasões de javaScripts no seu site e servidor. Para garantir maior proteção, além de criptografar o envio de dados do cookie para o web server é importante manter todos os sistemas operacionais das máquinas atualizados. 

Também é válido adicionar um tempo de validade aos seus cookies ativos, assim você tem mais uma garantia de proteção contra javaScripts locais mal intencionados, pois a cada tempo você terá que criar e configurar novos cookies do zero. 

Outro passo muito importante para fazer a captura de dados dos seus usuários com segurança, é garantir no seu e-commerce e site a proteção contra cookies de terceiros (cookies que não são pertencentes ao seu domínio).  

Você já sabe que para fazer a captura de dados dos usuários é fundamental ter a autorização de cada usuário, a partir disso é possível criar campanhas de e-mail e até mesmo campanhas no Google Ads. Mas fique atento às boas práticas em ações de divulgação para não passar impressão de perseguição com os seus usuários. Além do mais, é importante investir em uma ferramenta que garanta criptografia durante a troca de dados entre o cookie e servidor. 

Quanto melhor for o sistema de rastreamento e mais assertiva a oferta através dos dados organizados, mais conversões irão surgir pois os usuários não irão se sentir perseguidos. 

Gostou das dicas? Leia também o nosso post com 5 dicas para aumentar a receita do seu e-commerce com carrinho abandonado aqui

Facebook Comentários